Esquizofrenia: O que é?
Apesar do impacto social, a esquizofrenia é uma doença pouco conhecida e cercada por muitos mitos, tabus e preconceitos. Se caracteriza por uma grave desestruturação psíquica em que o indivíduo perde o contato com a realidade e a capacidade para integrar suas emoções e sentimentos com seus pensamentos.
A esquizofrenia se instala em pessoas jovens. É uma doença frequente e universal. Existe um componente genético importante, com uma forte contribuição ambiental.

De uma forma geral, temos os sintomas positivos e os negativos. Os sintomas positivos são caracterizados pelas alucinações e pelos delírios, e os sintomas negativos pela diminuição dos impulsos e da vontade, perda da capacidade de estar em sintonia com o ambiente, de sentir alegria ou tristeza.
A doença produz dificuldades sociais, como as relacionadas ao trabalho e de relacionamento, interrompendo as atividades produtivas.
Esquizofrenia não é loucura! São alterações do funcionamento cerebral que podem ser revertidas com tratamento.

O tratamento ideal é aquele que proporciona a melhor reintegração social ao indivíduo. Abordagem medicamentosa é fundamental, associada a terapias.