A síndrome do Manguito Rotador representa um espectro de doenças que vão de uma tendinite aguda a uma lesão maciça das fibras dos tendões que compõem essa estrutura. Sua causa é ainda obscura, mas acredita-se que seja multifatorial - como diminuição dos vasos que nutrem os tendões, idade ou uso exacerbado, são fatores que levam à falência de suas fibras - e conseqüente diminuição funcional do ombro.


Sintomas:
Os sintomas dependem de qual estágio esteja a rotura. De modo geral, os pacientes apresentam dor e diminuição da força durante a elevação do braço. Muitos podem acordar à noite com dor no ombro acometido e em movimentos como a retirada de carteira do bolso da calça ou a retirada do sutiã também podem gerar desconforto.


Uma investigação se torna fundamental para que não ocorra progressão da doença.
A avaliação clínica do paciente e o detalhamento dos sintomas são fundamentais para mensurar a função do ombro, local da dor, frequência, intensidade e os possíveis fatores desencadeantes da lesão.


Exames:
Exames como Ultrassonografia e Ressonância Magnética são úteis na confirmação do diagnóstico e determinam a gravidade da lesão.

Tratamento:
A partir do diagnóstico, nas fases iniciais indica-se um tratamento clínico com uso de analgésicos e anti-inflamatórios para atenuar os sintomas de dor. Outra recomendação importante é o repouso, evitando atividades e movimentos que provoquem a dor. Fisioterapia, reforço muscular e eventuais infiltrações também podem ser recomendadas. O último estágio do tratamento seriam procedimentos cirúrgicos, como a artroscopia e cirurgia aberta, para correção da lesão das fibras acometidas.

Para maiores informações consulte um especialista

CLÍNICA REVITALLE
Praça Oscar Thompson Filho 3221
Telefone: (44) 3622-4836
Umuarama - PR