Na escola, na família ou mesmo no trabalho. O bullying pode ocorrer em diversos cenários e em qualquer idade. Muitas pessoas imaginam que ele tenha sempre a mesma “cara”, mas a verdade é que existem diferentes tipos de Bullying.

Por isso, é muito importante se informar sobre como o problema ocorre, assim como formas de prevenir e tratar os casos – seja seu filho a vítima ou mesmo o agressor.

Os tipos de bullying são vários e vão além de intimidação, xingamentos, danos materiais, perseguição, violência sexual, sentimental e/ou psicológica e até mesmo a violência física.

As consequências do bullying podem ser devastadoras e irreversíveis para a vítima. Os primeiros sintomas são o isolamento social da vítima, que não se vê como alguém que pertence àquele grupo. A partir daí, pode haver uma queda no rendimento escolar, queda na autoestima, quadros de depressão, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico e outros distúrbios psíquicos.

Quando não tratados, esses quadros podem levar o jovem a tentar o suicídio.
Se os traumas do bullying não forem tratados, a vítima pode guardar aquele sofrimento em seu subconsciente, que virá a se manifestar diversas vezes em sua vida adulta, dificultando as relações pessoais, a vida em sociedade, afetando a sua carreira profissional e até levando ao desenvolvimento de vícios em drogas e álcool.

A melhor maneira de solucionar o problema é pelo diálogo e conscientização. Portanto, fique atento ao comportamento de seu filho: esta é uma forma de reconhecer se ele está sofrendo alguma agressão.
Além disso, é importante que os responsáveis acompanhem as redes sociais dos filhos e suas atividades na internet, onde boa parte as agressões pode começar.

Tanto quanto o alvo, e quem pratica o bullying precisa de atenção e, na maioria das vezes o acompanhamento médico é essencial.

Para maiores informações consulte um especialista

CLÍNICA REVITALLE
Praça Oscar Thompson Filho 3221
Telefone: (44) 3622-4836
Umuarama - PR